sábado, 21 de julho de 2012

Fiuk sobre Mari Alexandre: "ela viu o quanto era séria essa mentira".

Fiuk recebeu o Terra com a simpatia habitual: sorridente e disposto a uma conversa espontânea. Na terça-feira (17), o astro teen estava pronto para gravar um pocket show para a rádio Disney, em São Paulo, mas reservou um tempo para falar sobre a carreira como músico e ator, além de assuntos como a acusação de agressão de Mari Alexandre, ex-mulher de seu pai, o cantor Fábio Júnior. "Ainda bem que ela viu o quanto era séria essa mentira", comentou.


No início deste mês, foi publicado na coluna de Leo Dias, do jornal O Dia, que a atriz registrou uma queixa por agressão contra o ex-enteado, na delegacia de Santana do Parnaíba, em São Paulo. Mari teria ido à casa de Fábio Júnior a pedido do músico, que queria conversar com ela - os dois têm um filho juntos, Záion, 3 anos. Quando chegou, Fiuk já estaria esperando na porta de casa e teria agredido a modelo.
No mesmo dia, ele respondeu em seu Twitter: "'Mari Alexandre acusa Fiuk de agressão, diz jornal'. Piada, né? Não vou contar a verdadeira versão da história porque não quero causar mais polêmica e acabar com a reputação da Marilei". Em seguida, a assessoria da atriz informou que não houve agressão e nem registro de boletim de ocorrência.
Apesar de não querer falar muito sobre o assunto, o cantor afirmou que não entendeu a razão pela qual Mari fez isso: "eu não sei por que ela inventou isso. Na verdade eu sei, mas não quero falar de ninguém". Ele ainda comentou que, após essa atitude, cortou os laços com a ex-madrasta, mas que tudo está "tranquilo" agora. "Depois ela voltou atrás e pensou um pouquinho no que estava falando", pontuou.
Ao contrário do que muitos pensam, o interesse de Fiuk pela música não veio de seu pai. Aos oito anos, ele foi matriculado pela mãe, Cristina Kartalian, para fazer aulas de violão. Na época, a artista plástica fez um acordo: após dois anos estudando o instrumento, ele decidiria se continuava ou não. "Não quero ser a mesma coisa que meu pai é", dizia ele quando criança, incomodado com a pressão para ingressar na carreira musical.
Após a aproximação com o violão, porém, ele se viu compondo sua primeira canção, aos 11 anos. "Quando fiz a primeira música, vi a bagunça que tinha feito na família por não querer cantar, então voltei atrás com a maior cara lavada: 'gente, eu quero ser cantor'", divertiu-se ao relembrar.
A intimidade com a música desde cedo o ajudou a canalizar o impulso criativo em composições: "de vez em quando sai uma frase, meia música". Nessa hora, Fiuk aproveitou para mostrar o seu celular, em que guarda arranjos e letras em registros de som, em qualquer lugar e a qualquer hora. O cantor, no entanto, admite que passa por momentos de crise. "Já fiquei três meses inteiros sem compor nada", relatou.
Seu álbum de estreia, Sou Eu, foi lançado no ano passado e traz 12 faixas. "Metade das músicas são minhas e metade de outros compositores, mas os arranjos são meus e do meu produtor", contou sobre o disco que precede seu próximo trabalho, já em fase de produção. "Estou no comecinho ainda, separando o repertório pra ir para estúdio e fazer os arranjos, estou ansioso", confessa sobre o registro que tem previsão de lançamento para janeiro de 2013.
Apesar de ser um apaixonado por música, o cantor admite que a atuação também o conquistou. "O bichinho picou", brinca ele, que protagonizou uma temporada da novela global Malhação. Ao desabafar que possui "certa carência de atuar", ele diz que pretende assimilar as duas profissões.
Para finalizar, o herdeiro de Fábio Júnior, que completará 21 anos em outubro, ainda abre o coração e diz que já tem data para a mudança, em que passará a morar com a namorada, a produtora Natália Franscino: "semana que vem estamos juntos".
Fonte.



Nenhum comentário:

Postar um comentário